14º livro de 2016 – Garota Exemplar, de Gillian Flynn

coisadelilly

coisadelilly

Garota Exemplar, Gillian Flynn, Editora Intrínseca.

Gillian é uma aclamada jornalista e “Garota…”é seu terceiro livro, que tirou do topo  os “50 tons de cinza”, thanks God.

Eu relutei pra pegar este livro hein???

Não gosto de tramas em que o piscopata é uma pessoa lindinha e amável ( mas geralmente são assim, pelo menos amáveis quando não conseguem ser bonitos…)

Amy é psicologa e filha de psicologos escritores que após eprderem vários bebes, a tiveram e a entronizaram no centro de suas vidas com a série de livros infantis Ämy Exemplar”.

Amy consegue ser tudo o que quer: linda, inteligente divertida.

Conhece Nick, com quem se casa e formam o perfeito casal novaiorquino.

Uma série de fatos que se desencadeiam colocam o casal na cidade natal de Nick, no Missouri.

É ali que começa a trama principal: o desaparecimento de Amy, já conhecida na cidade por ser um encanto de garota e om pior,  Nick é o principal suspeito.

Aparentemente inocente, Nick se enrola cada vez mais o que contribui para a impressão  de que é mesmo o culpado.

Cada capítulo do livro é narrado ora por Amy, ora por Nick.Não vou mentir que o livro é envolvente, os poucos personagens são bem definidos.

Mas imaginei outro fim. E chega, que o que eu disser depois disso será s p o i l e r!

Publicado em livros | 1 Comentário

13º livro de 2016, O Testamento, John Grishan

o testamento john grishan

Mais um ex-ce-len-te livro do Grishan, mas eu sou suspeita, pois  AMO este escritor!!!

Eu jurava que ja havia lido este tambem, mas com o desenrolar da ttrama achei impossivel ter esquecido esta história tão intrincada.

Começa com o bilionário Troy Phelan, velho e doente, assinando seu ultimo testamento na cobertura da sua empresa, onde ele mora, assistido por seus advogados, psiquiatras que atestem sua sanidade mental e seu mordomo.

Em seguida, !!! SPOILER!!!!!  Troy rasga o documento, assina um outro e se joga da cobertura.

Seus seis filhos, de tres casamentos fracassados, serão os herdeiros dele.

SÓ QUE NÃO!

Começa a corrida pelos o n z e b i l h õ e s d e d ó la r e s que ele deixou…

E é através deste processo contestando o testamento que a história da família Phelan vai se revelando.

John é famoso pelas suas tramas de ficção juridica. Seus advogados são deuses e malditos, corruptos até onde podem e honestos até onde devem.

Nesta trama, seu personagem Nate vem procurar a herdeira de Troy no Brasil, em  Corumbá e faz um retrato real do nosso país.

O melhor dos livros de Grishan é que se voce estiver em duvida entr e ele e outro escritor, já sabe que Grishan é diversão garantida.

Publicado em livros | 3 Comentários

12º livro de 2016, O Guardião do tempo, Mitch Albom

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

É a história do Pai do Tempo, Dhor, o homem que aprendeu a contar as horas, dias e meses e por isso viveu 6000 anos numa caverna.

Neste exílio Dhor ouviu todos os pedidos das pessoas por mais um minuto, mais um dia, pelo dia anterior, pela infancia perdida…

Livre de sua caverna, Dhor foi direto para 2012 onde escolheu duas pessoas: Sarah, adolescente, acima do peso, problemática, desiludida e a fim de acabar com sua vida; e Victor, um octagenário com cancer, usando de todo o seu dinheiro para conseguir uns meses a mais.

Como em todos os seus livros, Mitch nos força a parar e pensar no tema proposto ali: o tempo…o que é o tempo pra voce? …e o que voce faz dele?…como voce o usa??? ou é usado por ele???

“Nunca é tarde demais nem cedo demais. É quando deve ser.”

Um livro leve, terno…impossivel naão gostar.

Do tema, de Mitch… de tudo.

Publicado em livros | Deixe um comentário

11º livro de 2016 – UR, de Juliano Cruz

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Ha tres mil e oitocentos anos, um jovem escriba iniciou a jornada que mudaria a história...

Primeiro livro de Juliano Cruz, que de maneira muito precisa mistura personagens verdadeiros e ficticios, guerras sangrentas, costumes de epoca e um enigma.

É a história do jovem Avram ou Abrahão, que antes de se tornar o patriarca, precisa decidir se continua na profissão de seu pai Tareh.

Mas um grave incidente em que pode colocar sua familia em desgraça o faz fugir para o deserto com seu avo nomade.

Avram leva a sua vida em busca do homem mais antigo do mundo.

Publicado em livros | Deixe um comentário

Emoticons Encrenqueiros

Eu não ligo muito pra emoticons ou figurinhas e as uso bem pouco. Tá, ja tive a minha fase de carinhas, que passou.

Às vezes jogo lá  um:) quando estou MUITO animada. Ou um sinal de positivo, de OK…

Ah, quando gosto da pessoa, mando uns ♥♥♥.

O ♥ significa love de verdade, acreditem…quem me conhece sabe que sou meio secona.

Na verdade acho o emoticon meio bobo, infantil, um desperdício, ainda mais quando usado sozinho num comentário.

Fico pensando: o que aquilo significou???

O que é aquele cachorrinho correndo atras do rabo no comentário???

Onde aquilo se encaixa na conversa?

Mas tem gente que avalia o humor dos outros por emoticons, e quando eles estão presente na conversa dão o tom, informal, alegre, carinhoso, sei lá.

E eu explico porque: minha amiga me falou que achava a fisio dela um amor, mas que ela era seca nas mensagens.

Uai, como assim amiga?

Ah eu fui confirmar o horário da sessão e ela disse que eu poderia ir no mesmo horario de sempre. Mas assim, seco, sem UM emoticon!

Mas ela foi rispida ou grosseira?

Não…foi curta e grossa.

Ah, não achei! Ela respondeu ao que voce perguntou. Foi curta e prática!

Mas Eu mandei emoticon!

E de repente é o jeito dela… ou ela usou o microfone, ou é como eu, que não encontra as figurinhas no momneto certo e deixa pra lá.

Ah Lilica, voce sempre acha resposta pra tudo vai...

( acho mesmo, mas as vezes me lasco por causa disso)

Fiquei pensando naquilo quando nos despedimos.

Ela é uma moça tão prática, mas acha que uma msg sem emoticon não tem emoção.\

Eu preciso tomar cuidado e não melindrar pessoas pela falta de uma carinha.

Então agora quando esta amiga me pergunta algo, eu ja respondo e solto um monte de beijinhos, corações, gatinhos, sóis brilhantes e poneis alados.

É isso aí: quem gosta usa e pronto!emoticons

Publicado em coisas que passam na minha cabeça | Deixe um comentário

10º livro de 2016 – O Dia da Caça, James Patterson

O-Dia-da-CaçaEste é o o décimo quarto romance da série Alex Cross.. Uma surpresa, pois não topei com nenhum pela frente ainda… Mas lí “O Diário d e Susan para Nicolas”…e gostei muito.

Patterson parece agir como Harlan Coben em seus livros em que Myron Bolitar é o personagem central da trama: o seu Alex Cross tem a sua história contada de forma a não atrapalhar a trama atual.

Então, pelo que percebi voce pode ler qualquer livro da serie sem se sentir perdido.

Em O Dia da Caça, o detetive e terapeuta vai atender uma ocorrencia de homicidio e se depara com uma cena brutal: a familia assassinada é a da sua ex namorada Ellie.

Investigando, ele chega a uma gangue que comete assassinatos brutais por encomenda nos EUA e Africa.

Alex decide ir até a Africa encontrar o chefe da gangue, Tiger.

Fácil né? Paisinho pequeno, rsrrsrsrs, o cara deve estar ali na esquina fumando um cigarro enquanto espera ser encontrado por Alex.

Mas logo de saida Alex se ferra de verde e amarelo: vai preso, apanha várias vezes, escapa de emboscadas…

Sinceramente não sei como ele chegou vivo (SPOILER AGAINNNNN, ops, eu preciso parar com isso…) às ultimas páginas do livro.

Ainda assim, gostaria de ler o resto dos livros da série.

Publicado em livros | Deixe um comentário

9º livro de 2016 – Jovens Esposas, Olivia Goldsmith

jovens esposas o. goldsmith

Da mesma escritora de “O Clube das Desquitadas”, que todo mundo leu e que deu origem ao filme hilário com a Bette Midler, Diane Keaton e Goldie Hawn e que tem a seguinte história: tres mulheres que se vingam de seus ex maridos.

Em Jovens Esposas ,Jada e Michelle são amigas e vizinhas, casadas e com  filhos; tambem  trabalham no mesmo banco, mas as semelhanças acabam ai. Michelle tem uma boa situação financeira, pois Frank parece estar indo bem.

Já Clinton, marido de Jada, desempregado e amargo, faz o que pode para atrapalhar a mulher.

As duas conhecem Angela, que fugiu de um restaurante no dia de seu aniversario de um ano de casamento, após saber de seu marido Reid, que ele TEVE um caso, mas que “agora estava tudo bem”.

Do nada a vida das tres dá uma guinada e elas tentam superar a crise.

É um livro engraçado, mas feito mesmo para roteiro de filme: algumas situações são no minimo estilo improvaveis, como na situação em que Jada escapa ( SPOILER!) com a crianças.

Mas a surpresa, lá pela centesima página foi quando eu percebi que ja havia lido o livro e NÃO ME LEMBRAVA DE NADA!

Engraçado como voce começa lendo uma história e  se pega pensando: já vi um filme assim…ou li um livro??? Aí continua o diálogo interno: se foi um livro, eu postei no blog, ou anotei na min ha famosa cadernetinha??? E se foi um filme, por que não me lembro dos atores???

A preguiça estava dominando, quando o livro caiu e junto, a ficha da biblioteca.

Puxei pela ficha e lá estava o meu numero, prova que eu ja havia lido mesmo.

Mas não me lembrava de nada…olha o alemãoooo, olha o alemão…

Publicado em livros | Deixe um comentário

8º livro de 2016 – Sombras de um Verão, Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Quem me conhece e le o blog desde 2007 sabe da minha irritação com algumas coisas.

Uma delas é a mania brasileira que as editoras tem de arranjar titulos “palataveis”pra iludir o leitor.

Este livro tem como titulo The Tides of Memory, ( As Marés da Memória), mas recebeu aqui o titulo de Sombras de um Verão.

OK, que os dois remetem àquela coisa que as memórias vão e vem ( marés, blá blá, blá…) ou que o verão em que a tragedia aconteceu lança a sua sombra sobre o futuro dos personagens blá blá blá again…

mas PAREM, PAREM, SIMPLESMENTE PAREM DE ALTERAR TANTO O NOME DOS LIVROS.

  • ( suspiro profundo)… outro erro: na capa aquela informaçãozinha: “uma mulher implacavel, um homem com sede de vingança e um segredo capaz de colocar tudo a perder”
  • ATENÇAO SPOILER:  não é UM HOMEM com sede de vingança… chega de dicas.

Sidney Sheldon, faleceu em 2007 e ainda assim o nome dele aparece em letras garrafais nas capas dos livros que sua ghost writer Tilly escreve.

Parece que é um acerto que Tilly tem com a esposa e filha de Sidney, e parece estar dando certo…pois Tilly já mostrou que escreve muito!

Sinceramente, ela pode começar a escrever por conta propria sem o perigo de ser tachada de copiar mr. Sheldon.

Tilly é menos “besteirenta”que Sheldon…ele mandava ver no palavreado de baixo calão.

Mas o livro é excelente ok?

De inicio as histórias de pessoas que nada tem umas com as outras, separadas por um longo periodo de tempo.

Aos poucos tudo começa a fazer sentido, mas eu comecei a suspeitar do criminoso depois do meio do livro.

E estava certa ao final, quanto ao sobrenome, mas não quanto a pessoa. (!!!!!SPOILER!!!!)

Este ano eu estou escolhendo o que ler…ando mais chatinha, devolvendo livros às estantes, impaciente. Se depois de algumas horas ele não me cativou, largo ali, e não olho duas vezes.

Tomei birra de Emma, que achei insolente e soberba…Emma me olha dali do criado mudo, pedindo uma chance pra mostrar que é apenas uma jovem alegre e casamenteira, mas sem conseguir dar um rosto e um cenário a ela, deixo-a ali, abandonada entre os potes de creme.

Tambem abandonei O Meio Irmão, que todos acharam divertido.

Acho que o tempo e a vida são curtos pra perder com livro ruim.

Mas nesta lerdeza não atinjo a meta do ano.
E voces? Como andam de leituras?

Publicado em livros | 2 Comentários

Sem Rumo ( Ruderless)

Alguns filmes a gente assiste várias vezes.

Seja pela fotografia linda (ahhh e os filmes baseados nos romances de  Jane Austen são assim…), pela presença do ator preferido ( assisto TODOS os filmes da Meryl my BFF Streep) ou a trilha sonora de matar.

Nesta categoria se encaixam vários, e um deles é Ruderless, Sem Rumo.

Que assisti DE NOVO ontem.

Aliás Ruderless tambem foi lançado com o nome de Força para Viver.

Prefiro Sem Rumo mesmo, pois é o que mais se encaixa na situação dos personagens.

rudderles

O filme que não é produzido por nenhum grande estudio, não tem grandes nomes no elenco, salvo Selena Gomez que faz uma ponta e canta uma musica.

Bem, eu falei que não tem grandes nomes????

Não é totalmente a verdade pois tem Billy Crudup, Lawrence Fishburne, Felicity Huffman…

A direção perfeita de William H. Macy, muito conhecido pelo personagem do marido mau carater que manda sequestrar a esposa em Fargo,

William H Macy

coloca este filme na lista daqueles que voce precisa ver antes de deixar este mundo.

Aliás ele é coautor na história. E tambem interpreta Trill, o dono do bar onde o pessoal se reune pra beber e cantar.

A história ja começa com a música sendo o elo importante que vai ligar os personagens.

Billy Crudup (Sam) , que eu adoro desde que interpretou o filho em  Peixe Grande e suas Histórias, e ja cantou em Almost Famous, é um super publicitário que passa por uma tragédia familiar. Seu filho Josh se suicida, não sem antes matar alguns alunos da universiade onde estuda.

Sam literalmente perde o rumo da vida, perde o emprego bem pago, a mulher (Felicity Huffman, a Lynete Scavo de Donas de Casa Desesperadas), vai morar num barco e vive de sub empregos.

Enquanto que Sam não supera a perda, Emily a ex esposa, se casa, tem um bebe e se muda para outra cidade deixando na marina onde Sam mora os caixotes com as coisas de Josh.

Sam vai jogar tudo fora, quando encontra os CDs com as musicas do filho e o caderno com as letras. Sam começa a canta-las, e as ouve sem parar na esperança de entender o que se passou. Numa das quartas de microfone aberto do Trills Bar, Sam resolve cantar Home.

Quentin, um musico, ouve, se anima e blábláblá montam uma banda.

Assistam o filme, que eu não vou contar o resto…pois tudo isso é para falar da trilha sonora impecável e poderosa do filme.

Cada musica é um mergulho nos sentimentos de Sam e da sua dificuldade em entender a morte do filho.

Over your  shoulder é tão parecida com as musicas do album Moddison de Milo Greene, que ja fui procurar a presença dele na autoria das musicas, sem sucesso.

Então as musicas, incriveis, foram todas compostas para o filme por Eef Barzelay e por Billy Crudup. Um espanto este filme em que os atores se revelaram ótimos cantores!

Para quem quiser ouvi-las é só pesquisar por nome e ter uma surpresa agradavel.

 

 

01. Home – Billy Crudup
02. Over Your Shoulder – Rudderless
03. Hold On – Ben Kweller and Selena Gomez
04. Sam Spirals – Eef Barzelay
05. Beautiful Mess – Rudderless
06. Stay With You – Rudderless
07. The Two-Year Hangover – Eef Barzelay
08. Real Friends – Rudderless
09. Asshole – Ben Limpic
10. Some Things Can’t Be Thrown Away – Eef Barzelay
11. Wheels On The Bus – Rudderless
12. A Day On The Water – Eef Barzelay
13. The Gig Is Off – Eef Barzelay
14. Sing Along – Billy Crudup

Ruderless não ganhou os cinemas, mas passa direto pelas TVs a cabo.

Publicado em filmes | Deixe um comentário

7º livro de 2016 -Jardim de Mentiras, de Eileen Gould

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Sylvie vive um conto de fadas casada com Gerald Rosenthal. Moça pobre e sozinha, agora ela mora numa casa linda e tem os vestidos com os quais sempre sonhou. E sua relação com o marido se não é apaixonante, pelo menos é confortavel.

Mas num momento de bobeira, ela se envolve com o rapaz grego que vai trabalhar na mansão. Sylvie só percebe que está gravida dele depois que ele é despedido.

Com o parto chegando Sylvie se preocupa com a aparencia da criança, já que se nascer morena como Nikos, sua traição ficará evidente.

E nasce uma menina, morena.

A sorte é que Gerald estava viajando, e o parto ocorreu em um hospital de bairro onde Sylvie não era conhecida. Durante a noite um incendio toma conta do hospital. Sylvie pega o bebe da cama ao lado para salva-lo e acaba sendo confundida como mãe dele.

Sylvie leva para casa a pequena menina, loira, cuja mãe havia morrido no incendio,  e lhe dá o nome de Rachel. E deixa Rose, sua filha verdadeira, ser criada pela outra familia.

A partir daí começa um emaranhado de mentiras e confusões destes personagens que se esbarram entre si sem nunca terem se conhecido.

Eu gostei. Eileen parece ser do mesmo time daquelas escritoras americanas dos anos 70-80, tipo Jacqueline Susan.

Publicado em livros | Deixe um comentário