10º livro de 2015 -A Mansão do Rio, de Pat Conroy

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

A Mansão do Rio, de Pat Conroy

Editora Record 584 páginas

O capitulo 1, já começa com uma frase que eu gosto.

NADA ACONTECE POR ACASO.

e começa num dia 16 de junho de 1969, no Bloomsday, época em que o narrador da historia Leonard Bloom King já se encontra na adolescência, prestes a entrar no ultimo ano do ensino médio.

Neste dia, Leo, ou Sapo, como é chamado pelos amigos, faz descobertas e amigos que o acompanharão pelo resto da vida.

Uma pausa para explicar o que é o Bloomsday, que eu também desconhecia…O Bloomsday é a festa anual dos que leram “ Ulisses” de James Joyce, comemorada no dia 16 de junho em alguns países  e principalmente na Iilanda, e esta tradição vem desde 1954.

É uma festa da qual eu não posso participar, pois nunca consegui passar do meio do primeiro capítulo.

A trama toda de Ulisses, um romance IMEEEEENSO, se passa num único dia que é o 16 de junho de 1904 e nas primeiras horas da madrugada seguinte.

O livro influenciou enormemente a vida do narrador da história, filho de um professor de  física, Jasper King e de uma diretora de escola, a Professora Doutora Lindsey King, especialista em James Joyce.

Lindsey escolheu para seus dois filhos os nomes dos personagens do livro, Stephen Dedalus e Leonard Bloom.

Os King são uma família dramática e forte. A morte do filho mais velho Steve alterou para sempre a rotina e a vida deles.

A narrativa vai e volta sempre de 69 a 89, terminando em 1990, contando a vida dos personagens onde todos são importantes para que se saiba o impacto der cada um deles na vida de Leonard.

Um livro difícil de começar, mas que aos poucos vai nos prendendo.

Anúncios

Sobre coisadelilly

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.
Esse post foi publicado em livros. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s