um vestido verde…e outro azul

croquis printingontem eu estava passando em frente da loja (Corsali) onde comprei o meu vestido verde (Artur Caliman, aff) e resolvi entrar.

já tinha passado das 18 mas ainda estava todo mundo lá.

entrei e disse que ía levar o meu vestido que tinha ficado lá pra ajustes ( ele é 42 e soltaram todas as costuras).

perguntaram se eu ia provar e eu disse que não, e que quando fosse usar eu provaria e se precisasse mexer, levava de volta pra loja. aí  elas mexiam, encurtavam, whatever.

 elas disseram que não tinha problema ( perceberam que quanto mais chique é a loja menos problema tem? outro dia eu fui numa lujinha e pra conseguir levar o vestido no condicional tive que deixar meus filhos de garantia).

na verdade eu espero que elas tenham que APERTAR o vestido em vez de ALARGAR.

saí com o vestido acomodado numa caixa linda cujo destino é ficar guardadinha ( pra quem não sabe a estória: comprei o vestido em fevereiro pra ser madrinha de casamento, o casamento não aconteceu, não aceitaram a devolução do vestido, anyway…agora tenho um vestido maravilhoso no meu closet aguardando uma festa) lá no alto do armário.

***

este episódio me fez lembrar de uma coisa que a minha amiga Tania contou. ela é uma figuraça, linda e divertida.

não é que um dia ela contou sobre uma tia bonitona e extravagante; e que esta senhora arrancava elogios sempre que usava um determinado vestido azul. ( normal, pois as mulheres da familia dela são muito bonitas).

um dia ela ( a tia)teve uma ideia: parou de usar o vestido e guardou pra ser enterrada com ele.

e todo  ano ela experimentava o vestido pra ver se ainda servia.

com o passar do tempo, ela foi engordando e soltando as costuras

mas o tempo e a vida boa foram alargando a linda senhora, e o vestido azul não serviu mais, nem tinha mais pano pra soltar.

então ela refez a roupa de modo que fique o vestido azul lindo na frente …e um outro pano atras!

volta e meia este assunto voltava à baila.

 e até hoje eu não sei o que foi feito do vestido ou se a tia vai bem de saúde.

Publicidade

Sobre Lilian

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.
Esse post foi publicado em A vida tem destas coisas. Bookmark o link permanente.

4 respostas para um vestido verde…e outro azul

  1. kkkkkkkkkkkkkkkk que fúnebre!!! Ela é bem resolvida em relação à sua própria morte, hein? Que bom…

  2. Emília disse:

    Todo mundo tem uma tia alto-astral!!! Que legal!!!

  3. Sil disse:

    Nossa, que história original, eheh.
    Beijão,

    Sil
    esquinadasil.blogspot.com

  4. Paula disse:

    kkkkkkkkkkk, sem comentários…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s