Papo entre filhos, de Beto Chade

eu pedi ao autor desta cronica publicada no Jornal A Folha da Região no dia 28/08, autorização para posta-la aqui no blog.

uma cronica para ser lida aos nossos filhos:

PAPO ENTRE FILHOS – BETO CHADE*

Hoje quero bater um papo aqui de filho pra filho, quero falar com você que vive de saco cheio das chatices do seu pai ou da sua mãe, ou na maioria das vezes, dos dois.

Saiba de antemão, que tudo isso que está acontecendo aí na sua vida, vai ser muito, mas muito importante quando você tiver que andar com as próprias pernas.

_Mãe, posso sair? _Onde você pensa em ir? _No barzinho”X”. _Sei, mas quem vai? _Ah, eu, o Zé e o Paulinho. _Que horas pensam em ir e também voltar? _Vamos às nove e voltamos até a meia noite. _Meia noite não! Se quiser é até as 11, senão não vai.

E é sempre o mesmo papo, cada saída uma espécie de luta, mas os motivos deles são mais que compreensíveis, convenhamos.

Não são “moles” as paradas que rolam por aí, e se não tiver ninguem olhando por vocês, pra entrar em uma roubada, não custa nada.

Tem a questão que assombra os pais, que são as drogas, mas tambem tem as bebidas alcoolicas, cigarro, amigos perigosos e até jogos do mal; existem uns que atropelam velhinhas nas ruas, dão tiros em policiais, brigam na rua, roubam carros, bancos entre outras coisas, existem outros que humilham colegas de classe, fazem coisas que só de contar já dá pra entender porque são proibidos; mas isso não vale nada, pois estes jogos estão aí para quem quiser por apenas cinco reais.

Meus pais eram desse tipo, meio chatos, pegavam no pé; quando eu aprontava alguma e era pego, pagava um preço alto, mas com isso aprendi que na vida tudo tem um preço e não existe nada que a gente possa fazer sem que tenhamos que arcar com as consequencias.

A verdade é que, quanto maior for apressão que sofrer agora, melhor voce ficará como adulto, pois apesar de ser dificil aguentar esta barra, tudo isso está sendo para o seu bem, tenha certeza.

Sabe, por amor a gente faz muita coisa. Você pensa que não seria mais fácil seu pai deixar você sair de carro antes dos 18? Claro que sim, ou você acha que ele gosta de acordar de madrugada para ir busca-lo?

Certo que não, ele faz isso para você não arrebentar a cara num poste, para não te dar um mau exemploe tamebm pra te poupar de futuros problemas.

Mas quase todo jovem é descolado por natureza, então ficar ouvindo” Faço isso para o seu bem” é muito chato, mas acredite, isso faz toda a diferença, a grande diferença entre sustentar um filho e educar um filho.

Os caretas dizem: precisamos criar filhos para avida! Mas na real, esse é o objetivo, pois vocês não ficarão embaixo da saia da mãe por muito tempo.Logo estarão soltos neste mundão, e lá na frente perceberão o quanto seus pais te amaram e cuidaram de você.

Por isso quando o velhote vier com amolações, tente ver o outro lado da coisa e sempre que possivel pensar: “se ele não gostasse de mim não me encheria o saco”.

Por mais estranho que possa parecer, é isso aí.

Quem ama cuida, quem não ama deixa, daí no futuro todos pagarão o preço, pais e filhos, vítimas das faltas que ocorreram na infancia e na juventude.

Comece a reparar na sua classe: os mais descolados, aqueles que voces acham serem “os caras”, que fazem tudo, podem tudo, são justamente o que não tem a palavra NÃO em casa; e por isso são rebeldes, infelizes, e começam a “causar” para ver se conseguem alguma platéia. Não caia na deles, pois você que chegou até aqui, tem pai e tem mãe.

Não ligue se algujmas vezes voce vai parecer um NERD, pois por mais incrível que pareça, os nerds da minha classe foram os que se deram melhor na vida, e pra ser sincero, eu nunca imaginei que isso fosse acontecer.

Talvez eu possa dizer tudo isso numa boa, porque já fiquei de castigo dezenas de vezes, tomei uns colas e tive muits ameaças para que passasse de ano regularmente, mas hoje que já estou na chamada meia idade, penso que se não fossem todas as durezas lá de tras, nunca seria a pessoa que me tornei hoje.

Pense nisso: ser legal e bonzinho, pode significar a razão de seus fracassos no futuro.

É assim e infelizmente não tem jeito de ser diferente…””

*Beto Chade é empresário e escritor, tendo lançado dois livros: Caminhos Pintados e O Que Quase Ninguem Ve; este artigo saiu publicado dia 28/08/2010, no jornal Folha da Região de Araçatuba.

Sobre Lilian

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.
Esse post foi publicado em Blogs que eu leio, Cidadania e Educação, coisa de mãe. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Papo entre filhos, de Beto Chade

  1. kelly disse:

    Sempre tem os dois lados né, é que nós só vemos o nosso lado, a nossa preocupação, situação difícil, eu vou continuar aproveitando que a Sofhia só tem 3 aninhos rsrsrs beijos

  2. Emília disse:

    Minha amiga que foi morar no interior de SP, era filha adotiva e dizia que seus pais pegavam no seu pé porque era adotiva e blá, blá, blá. Tem um velho ditado que diz: O que não aprendemos com nossos pais, a vida ensina. Mas a vida é muito dura em seus ensinamentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s