à luz fria da razão…

e mais calma, eu começo a analisar o que é uma excursão de escola.

como agem as pessoas, a (ir)responsabilidade de cada um, os horários, as informações, as malas…e finalmente, os pais e os filhos…um zoológico de estranhos animais; eu entre eles.

voce paga a excursão, que neste caso é para prestar vestibular em uma concorrida universidade do Paraná.

não recebe NADA de informação, nada, nadica, nem horário de saída, nem nome de hoteis, etc…

a responsavel pela excursão está de férias até UM DIA ANTES do evento, e voltará no dia da excursão. ahhh tá.

sabemos que a saída é as 7:30, da porta da escola, mas meu lado inglês ( Margareth, como diz a Gel) me faz chegar às 7:00.

na porta da escola já tem uns poucos alunos e penso que é a hora de aproveitar para ter alguma informação sobre  a viagem, mas só ganho uma folha de papel com horários, e um pedacito do tamanho de um passe de metro com os fones do hotel e do organizador da excursão.. e uma dispensa rápida.

elogiei o cabelo da organizadora, mas não inflei o ego dela o suficiente pra obter a atenção desejada…

vou deixar a mala básica do filho ( básica mesmo, eu diria espartana: jeans, camistetas de manga longa, moleton e parka, o suficiente para 3 dias) no onibus e vejo que não etiquetei a mala.

mas vejo algumas pessoas do outro onibus com um ticket na mão e penso: legal, acabou a preocupação.

o motorista pega a mala, e me dispensa.

CARACA NÃO SÃO NEM 7:15 E É A SEGUNDA DISPENSA QUE EU LEVO !!!

pergunto das etiquetas de mala e ele responde: não precisa, eu sei o que é de quem.

dou uma voltinha e vejo todo mundo do OUTRO onibus etiquetando  mala.

volto e encho o saco do motorista de novo.(sou booooa nisso)

ele diz: eu estou deixando separada do pessoal que vai entrar em Penápolis.

ai minha santa protetora dos vestibulandos, pensei, ferrou!!!

fiquei dando voltinha perto dele e perguntei direto: e porque é que naquele onibus tem etiqueta e neste aqui não tem, hein?

aí ele percebeu que eu não ía desistir e foi direto: porque eu esqueci as etiquetas!!!

aahhh, então tá.

virei pra ele e disse: o senhor não saí daqui enquanto eu não voltar!

e corri no posto universitário, pedi uma etiqueta mas não tinha então peguei etiquetinhas amarelas de preço, um pedaço de papel, escrevi o nome do Um bem grandão e colei com dezenas de etiquetinhas amarelinhas em volta, e devolvi a mala devidamente etiquetada.

mas que puta irresponsabilidade deste motorista né? um perfeito mané!

bem,  porrenquanto só tem meninos e umas poucas meninas…

entro com o meu lindo, vejo onde ele vai sentar, me despeço, e fico lá fora encostada na cerca olhando pra ele, e converso com algumas mães que já estão tranquilonas, com suas crias acomodadas no onibus

as 7:30 começam a chegar as meninas, e a primeira coisa que eu noto é o cabelo lisão.

o cabelo é um capitulo à parte: todas de chapinha.

ô meu pai que horas elas acordaram pra fazer a maledetta da chapinha?

a mala delas tambem é de arrepiar: CADA MALONA!!! tem quem leve duas malas, alem do mega travesseiro com fronha da hello kitty, mais o “naninho”, a mantinha…( isso tudo bem que o meu tb levou…)

caramba, elas vão voltar na 3ª feira mas estão levando roupa pra um mês no mínimo!  eu imagino quantas trocas de roupas elas levaram e o complicado exercicio mental de combinar as camisetas com os jeans e tenis.

sem falar em vestidinhos pra baladas ( sábado, domingo e segunda né?) e botas e casacos, dignos de férias em Buenos Aires.

imagino o tanto que este vestibular movimentou o comercio local, pois as perigosas querem “levar roupa nova manhê” …

já são 8:00 e nada do onibus sair quando chega  mais gente correndo, desta vez uma mãe que veio de pijama e chinelo de quarto em oncinha.

ainda fico uns minutos conversando com as corujiesimas, cada um se gabando dos filhos e nos despedimos.

trça feira está longe ainda…

mas já falei um montão com ele no celular áté agora…

Sobre Lilian

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.
Esse post foi publicado em coisa de mãe. Bookmark o link permanente.

2 respostas para à luz fria da razão…

  1. Vanessa disse:

    Hahaha!
    Eu também prestei facul no Paraná! Na estadual… mas me hospedei em casa de família, nada de balada não… nossa, isso já faz tanto tempo…
    Mãe é tudo igual né? Será que eu também vou ser assim?
    Hahaha!
    Beijos!!!

  2. diasadois disse:

    Hahahaha… adorei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s