Pulseiras do sexo

Aqui em Araçatuba tambem já começou a polêmica em torno das pulseiras do sexo.

São pulseirinhas de silicone em cores variadas, baratinhas e compradas às duzias.

Desde o ano passado as meninas estão usando como um acessório de moda. Não tenho meninas então nunca comprei as tais pulseiras, mas fiquei sabendo que algumas cores eram mais dificeis de encontrar e o comum era trocar tantas pulseirinhas de uma cor por tantas de outra.

Recentemente passaram a ser conhecidas como PULSEIRAS DO SEXO.

Dizem que esta moda apareceu na Inglaterra, pois lá as adolescentes jogam o “jogo da sexualidade”.

A a cada cor é atribuida um favor sexual que a menina tem que pagar ao menino. Se o menino arrebentar a pulseira, a menina paga o tal favor.

Peralá!!!!

Quem foi que inventou esta coisa besta? Transformar um simples adereço em motivo pra praticar sexo? E sexo entre adolescentes?

E porque a menina tem que pagar favores sexuais?

Aqui no Brasil pelo menos um estupro foi atribuido ao fato da menina estar usando a cor da “permissão”.

Achei o comportamento machista e burro. Porque a menina se coloca na opção de ser escrava sexual de um cara qualquer que arranca a pulseira. E aind acham isso normal. Quem não usa é careta.

Na folha da região desta semana li que muitas adolescentes não sabiam o significado das pulseiras, mas em contrapartida a mesma quantidade já jogava o jogo na escola.

Este é o tipo de assunto que me deixa muito apreensiva.

É muito difícil lidar com a sexualidade de um adolescente, é preciso muita conversa e informação.

Em todas as escolas que meus filhos frequentaram e tambem nas que visitei a trabalho vejo que as crianças hoje são fortemente erotizadas. Usam o apelo sexual pra se sobressair em meio às outras crianças.

Meninas que são “abelhas rainhas” e usam uma postura diferenciada e que determinam quem é que fica e quem sai do grupo.

Meninos que usam a força e a malicia pra intimidar os colegas. São lideres.

Do mal.

A minha primeira reação seria colocar uma pessoa na porta de toda escola passando uma tesoura nas tais pulseirinhas.

Mas não adianta a escola proibir se os pais não ajudarem. A conscientização tem que começar em casa e continuar na escola.

Pois algumas mães que eu conheço estão deixando isso exclusivamente a cargo da escola.

Conversar e esclarecer a criança sobre sexo, sempre.

E rezar pra esta moda passar logo.

Abaixo as cores de cada pulseira e o que significam:

  • Amarela – um simples abraço
  • Rosa – mostrar o peito
  • Laranja – dentadinha de amor
  • Roxa – beijo com a língua – talvez sexo
  • Vermelha – dança erótica à curta distância
  • Verde – sexo oral a ser praticado pelo rapaz
  • Branca – a menina escolhe o que quiser
  • Azul – menina faz sexo oral (boquete)
  • Preta – sexo com a menina na posição papai-mamãe.

Sobre Lilian

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.
Esse post foi publicado em coisa de mãe. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Pulseiras do sexo

  1. Lilly, e pensar que na “minha época” o rapaz pedia em namoro e nós falávamos: Vou pensar …. só para fazer um charminho.
    Como as coisas mudam, e para muito pior né ?? Meu filhote já tem 22 anos e graças a Deus já passou dessa fase de brincadeirinhas sem graça afffffff …. agora é namoro mesmo com direito a dormir na casa da namorada …. será que as preocupações não acabam nunca ????
    Beijokas

  2. kelly disse:

    Oi Lilian, essa ,oda já pegou desdo o ano passado, e teve uma época em que eu até tive vontade de cortar as pulseiras dos alunos da escola, pois tanto menina quanto menino usam. No começo eu só perguntava se eles sabiam o que significava e não encontrei ninguém que soubesse, então desencuquei disso. Mas agora com essa história do estupro voltei a ficar preocupada, principalmente com os pré adolescentes da escola, a maioria usava essas pulseiras.
    Tive uma conversa aberta e franca com todos eles, tirei todas as dúvidas e falei do tal estupro que estão associando ao uso das pulseiras. Não obriguei ninguém a tirar, porque dentro da escola eu tenho certeza que não irá acontecer nada, o problema é do portão pra fora.
    O interessante é que todos entenderam nossa conversa e mesmo sem eu pedir para ninguém tirar, todos tiraram. Achei muito legal, sinal de que entenderam o risco que corriam e que não vale a pena correr o risco.
    bj

  3. Emília disse:

    “Pois algumas mães que eu conheço estão deixando isso exclusivamente a cargo da escola.”

    Todo mundo se queixa da falta de diálogo, mas ninguém toma iniciativa para o diálogo, não há justificativa para que pai e mãe deixem de conversar com seus filhos sobre este ou qualquer outro assunto. Muitos pais e mães que delegam tudo ao/a professor/a não comparecem nem as reuniões de pais e mestres.

  4. Lana disse:

    Na escola em que dou aulas, a coordenação decidiu por não proibir, mas o assunto foi abordado em todas as reuniões de pais e se não me engano a coordenadora conversou diretamente com os alunos também, embora em muitas coisas eu não concorde com a minha coordenadora, nesse ponto eu penso como ela, o importante é a conscientização das crianças, elas devem começar a observar que algumas coisas infelizmente não funciona diferente só porque elas querem, algumas alunas protestaram quando conversei com elas por acharem que têm o direito de usar as pulseirinhas como adorno. Até certo ponto concordo com elas, mas vivemos em sociedade e o grupo toma alguns objetos ou desenhos como símbolos e eles ganham outro significado social, assim como a suástica que o Dourado no BBB defendeu o uso porque outras sociedades a utilizavam com um significado positivo, no entanto na atualidade ela ganhou o significado de uma política que assassinou um povo. As puseirinhas no momento são usadas para um fim social que está além da estética, infelizmente. Acho horrível a postura dessas mães que deixam a cargo da escola até mesmo porque suas filhas não usarão a pulseira somente no recinto escolar, mas também nas ruas. A escola onde eu trabalho disse às mães que pode se responsabilizar pelo que acontece dentro da escola, mas e fora? Como fica?
    Bom, fico por aqui, acho que escrevi um post em vez de um comentário…
    Beijo!

  5. Rosi disse:

    Achei isso um horro…concordo plenamente comsuas colocações…um universo machista e pior,que transforma o sexo como uma coisa suja.E pior ainda, desvalorizando ainda mais osser humano, que continuamente é só visto como um objeto de uso,de consumo.
    Fiquei super preocupada porque tenho sobrinhas meninas e meninos,eles, os meninos,também tem que ser informados corretamente sobre sua sexualidade, sobre essa relação com o outro…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s