Meryl Streep

Minha “idala”, minha atriz preferida, uma mulher pra ser copiada.

Se me oferecessem a oportunidade de entrar numa maquina e SAIR outra pessoa, seria ela o meu modelo escolhido.

Sandra Bullock , Catharina Z. Jones, que eu acho lindas,  são morenas e de idade proxima à minha e então ficaria ” mais facil” me tranformar nelas.

Mas eu ainda iria querer ser Meryl, com aqueles invejáveis 60 anos!!!

A Veja desta semana tem um artigo incrivel sobre ela.

Fala de sua carreira;  em como no inicio ela se preocupava apenas em ser perfeita e tecnica e não simpatica, e mesmo assim era indicada a premiações . Isso só pelo talento.

Em 95 Meryl recebeu o papel que foi o divisor das águas em sua carreira em As Pontes de Madison; ela é Francesca, uma dona de casa que tem um breve romance com um fotografo da National Geografic, Robert, (Clint Eastwood, tambem diretor do filme).

Foi este papel que mudou o modo como o publico enxergava esta atriz de rosto estranho, nem feia nem bonita.

Não é à toa que As Pontes de Madison, tambem é meu filme preferido. Francesca, uma mulher que vive uma vida em que só prevalecem o gosto e a vontade de seus dois filhos adolescentes e o marido, uma hora diz a Robert: “Voce vive tanta a vida deles, que se esquece do que é, do que gosta. E quando eles se vão para suas vidas, voce fica sem saber o que é e do que gostava.”

Em uma frase ela retratou a realidade das mulhers que são mães e esposas…Alguem aí pode não se identificar com isos, mas EU me identifiquei e me mudei a partir dali.

Hoje procuro ser uma pessoa com algum tempo PRA MIM. E não é dificil, eu só não enxergava que precisava disso.

leiam o artigo, vejam os trailers do filmes dela, e anotem bem direitinho pra depois assistir com calma, com direito a pipoca e alguma amiga por perto, pois são filmes beeem mulherzinha mesmo!

PS: é impressão minha ou faltou aquele filme em que ela é mãe da Renè Zelweger e é casada com Willian Hurt, um cara egoista filho da puta; neste filme, lindo que revi outro dia, ela morre no final.(putz, contei o fim do filme…)

Sobre Lilian

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.
Esse post foi publicado em ídolos, cinema, coisa de mãe, eu tenho que comentar!. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Meryl Streep

  1. Ai meu Deus do céu !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ????????????????????
    Até nisso nós combinamos queridona, eu tenho As Pontes de Madison em filme e o livro …. adoro, amo, já assisti umas 5 vezes e cada vez choro mais e fico torcendo para ela sair da caminhonete kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Que lindo, fiquei con vontade de ver de novo … fui

    Beijokas
    meumundocordeabobora.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s