Quinta é quase sabado

E o sol e o calor estão voltando a esta terra pípol!

Acordei hoje e estava um puta frio. Parei com a caminhada pela manhã, aliás, PAREI A CAMINHADA, que vergonha!!! pois o frio de manhã não me anima. Levei marido à rodoviária, voltei, levei os meninos pra escola e eram só 7 e 10 ainda, então vou trabalhar né?

Ainda na parte da manhã o tempo começou a virar e então acho que teremos um findis menos gelado que os anteriores. Afinal hoje é 5ª e se está esquentando tão rapido não vai dar tempo de esfriar no sabado. Pelo menos eu acho com meu pouco conhecimento de metereologia.

Na hora do almoço, dei um pulo, pra não dizer uma passada, na Catvi e comprei um vestido, aquele. Estava barato, bonito e eu gostei, três requisitos básicos pra QUALQUER coisa passar a ser minha.

Voltei pra casa pensando besteiras, já que o som do meu carro foi  pro conserto, e sem musica  eu me perco nos devaneios. Eu precisava passar em dois sapateiros e pegar uns consertos. Sabiam que até sapateiro tem griffe?

É, tem os caras que se valorizam tanto que você leva lá seu sapato velho pra colocar uma meia sola e eles olham pra ele como se fosse um paciente a ser operado do coração. Examinam com uma luzinha, vão anotando a ordem de serviço e depois dão o preço: c a r a l e o, compensa comprar um novo. E eu levei um babouche, UM, não o par, pra colar no seo fulano lá e ele é o top of the pops, faz sapato de noivas, etc e olhou meu tamanco, ops, babouche e disse: oito.

Pra colar UM pé.

E na semana passada eu quase comprei outro sapato prêto, mas lembrei  que tenho um da patricia maranhão ( aliás eu a Jussara temos igual e ele é tão bom e bonito que já falamos que no dia que ele acabar vamos ficar muito chateadas, pois nunca compramos um sapato tão legal) e bem, fui calçar e ele descolou todo, pois estava sem uso a muito tempo.

Aí levei num sapateiro bem coitadinho que eu conheço e eu dei o mesmo diagnóstico que o doutor dos sapatos tinha me dado, mas só podia aprontar, ops, operar o sapato na semana que vem e quando eu quero, eu quero pra já.

Eu disse: tem que descolar e colar todo de novo né?

E ele: é sim senhora.

e eu: quanto?

e ele: dois.

Dois reais o conserto do par de sapatos chique, e oito Um pé só de uma babouche que uso pra ficar em casa. Se isso só acontecesse com sapateiro tava bom, mas generalizou. Não existe mais nada de “cincão”?

Sobre Lilian

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.
Esse post foi publicado em Considerações sobre o NADA. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s