15º livro de 2015 – Lágrimas, de Ruth Rendel

Ruth Rendell é sempre mencionada como a “grande dama do suspense britanico”, mas eu não me lembro de ter lido nada dela.

Pelo jeito, o detetive Reg Wexford é personagem de vários livros dela.

Nesta trama ele começa investigando um assassinato mas acaba descobrindo uma rede de mães de aluguel, alem de ter que lidar com a gravidez da propria filha, que decide dar o bebe para o ex marido e a atual esposa dele.

Um rolo de café com bolo, e no final muitas coisas ficaram sem explicaçao.

Publicado em livros | Deixe um comentário

14º livro de 2015 – A Ceia Secreta, de Javier Serra

É janeiro de 1497.

O frei inquisidor Augustin especialista em decifrar códigos é enviado a Milão para investigar uma séroe de cartas anonimas denunciando graves infraçoes dentro da propria Igreja e lançando suspeitas sobre a obra que Leonardo da Vinci esta pintando no refeitório do mosteiro de Santa Marie de la Grazie.

Intrigas e assassinatos e uma excelente pesquisa do Sierra, especialista em simbologia e esoterismo.

excelente.

Publicado em livros | 1 comentário

13º livro de 2015 – Labirinto, de Kate Mosse

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

É muito interessante que em uma semana eu tenha pego dois livros com histórias que se passam na mesma época: 1200.

E escolhi aleatoreamente e um deles PELA CAPA. Trata-se de Labirinto, de Kete Mosse e A Ceia Secreta de Javier Sierra.

Em comum aos dois livros é que em  1208 o Papa Inocencio III ordenou uma cruzada para exterminar uma seita de cristãos do Languedoc, na Europa Hoje estes cristãos são conhecidos como cátaros, mas na época eles se denominavam “bons chretiens”.

No livro Labirinto se fala que antes do frances de hoje se falava a langue d’Oc, de onde se originou o nome da região de Languedoc.

Era a lingua falada na regiao do Midi, que abrangia da Provença a Aquitania, e tambem na Jerusalem cristã e no norte da Espanha e ainda nas terras ocupadas pelos cruzados a partir de 1099.

Nos seculos que se passaram, ficou cada vez mais claro que esta guerra dos cruzados contra seus proprios irmãos nunca foi sobre diferenças religiosas, mas sim uma guerra de poder, de dominio de terras.

Mas quanto ao livro Labirinto: ele se passa em duas épocas, 1209 e 2005 na mesma cidade francesa de Carcassonne.

Em 1209 Alaïs é uma moça de 17 anos, já casada com um chevalier, que recebe de seu pai a incumbencia de proteger um dos tres livros que contem o segredo do verdadeiro Graal.

Em 2005 a inglesa Alice Tanner  esta participando como voluntária em uma escavaçao arqueológica na região de Carcassone, quando descobre a entrada de uma caverna. Mesmo tendo sensação de algo maligno Alice continua a descida até encontrar um altar e dois esqueletos. A sensação de ja ter estado ali e ter vivido aquele momento é forte.

A partir dai, Alice dá inicio a uma viagem de conhecimento de si mesma e de sua familia.

um livro lindo, eu recomendo!

ps: Labirinto deu origem a uma serie Labyrinth produzida pela Scott Free Enterprise,  de Ridley Scott ( nome de peso hein?).No papel de de Alaïs está Jessica Brown Findlay a Lady Sybil de Downton Abbey), e como Alice , Vanessa Kirby ( uma loirinha, nao lembro agora o que ela fez.

Publicado em livros | Deixe um comentário

12º livro de 2015 – Glória Mortal – J. D. RoBB

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Segundo livro da série Mortal que a Nora Roberts escreve com o pseudonimo de J.D. RoBB.

E seguindo o conselho de duas leitoras, a fa e a Andrea eu vou tentar ler a maioria deles.

A personagem principal é a Eve Dallas, de novo e eu ja arranjei um rosto pra ela: tem horas que ela é a detetive de castle, em outras é a Sandra Bullock ou a Charlize Teron… alguem precisa fazer um seriado baseado em Mortal pra termos o rosto desta heroina!

Mas eu estava devaneando, então vamos lá.

Eve investiga o assassinato de emulheres influentes,e numa tentativa de chegar mais perto do assassino combina com uma reporter açoes que irao coloca-la em evidencia na midia.

Como sempre, seu amado Roarke tem relação direta com as vitimas ou familias delas.

ok, vamos combinar uma coisa? Eve nao precisa ser tao durona e desconfiada…a esta altura da vida ela ja deveria ter superado os traumas de infancia.

E a  relaçao dela com Roarke as xx dá nos nervos…aquela coisa que “nao te quero mas não te largo”lembra tanto os 50 tons…

resumo da ópera: uma boa trama. Nora arrasa, seja com o nome dela, seja com o nome de J.D. Robb.

 

Publicado em livros | Deixe um comentário

11º livro de 2015 – A Pousada do Fim do Rio, de Nora Roberts

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Olivia McBride teve uma infancia trágica. Sua mãe Julie foi assassinada por seu pai Sam e ela passou a maior parte da infancia e adolescencia sendo preservada destes fatos pela familia.

Frank Brady é o detetive que conduziu a investigaçao do crime e garantiu a condenaçao de Sam.

Olivia confia no detetive e aos 12 anos o convida para passar uns dias na pousada administrada por seus avós, com a intenção de saber mais sobre o assassinato da mãe.

É quando conhece Noah, filho de Frank e seus destinos irão se cruzar muitas vezes durante os proximos anos.

Nora sabe amarrar bem uma trama de amor e suspense, mas os diálogos entre Noah e Olivia são irritantes.

!!!!SPOILER!!!! E eu já desconfiava do assassino desde o inicio.

Publicado em livros | 1 comentário

10º livro de 2015 -A Mansão do Rio, de Pat Conroy

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

A Mansão do Rio, de Pat Conroy

Editora Record 584 páginas

O capitulo 1, já começa com uma frase que eu gosto.

NADA ACONTECE POR ACASO.

e começa num dia 16 de junho de 1969, no Bloomsday, época em que o narrador da historia Leonard Bloom King já se encontra na adolescência, prestes a entrar no ultimo ano do ensino médio.

Neste dia, Leo, ou Sapo, como é chamado pelos amigos, faz descobertas e amigos que o acompanharão pelo resto da vida.

Uma pausa para explicar o que é o Bloomsday, que eu também desconhecia…O Bloomsday é a festa anual dos que leram “ Ulisses” de James Joyce, comemorada no dia 16 de junho em alguns países  e principalmente na Iilanda, e esta tradição vem desde 1954.

É uma festa da qual eu não posso participar, pois nunca consegui passar do meio do primeiro capítulo.

A trama toda de Ulisses, um romance IMEEEEENSO, se passa num único dia que é o 16 de junho de 1904 e nas primeiras horas da madrugada seguinte.

O livro influenciou enormemente a vida do narrador da história, filho de um professor de  física, Jasper King e de uma diretora de escola, a Professora Doutora Lindsey King, especialista em James Joyce.

Lindsey escolheu para seus dois filhos os nomes dos personagens do livro, Stephen Dedalus e Leonard Bloom.

Os King são uma família dramática e forte. A morte do filho mais velho Steve alterou para sempre a rotina e a vida deles.

A narrativa vai e volta sempre de 69 a 89, terminando em 1990, contando a vida dos personagens onde todos são importantes para que se saiba o impacto der cada um deles na vida de Leonard.

Um livro difícil de começar, mas que aos poucos vai nos prendendo.

Publicado em livros | Deixe um comentário

9º livro de 2015 – A Casa Torta, de Agatha Christie

Sabe quando voce  tem a impressão de ja ter lido todos os livros da Agatha?

Pois é, e eu achava que tinha lido mesmo, pois li até aquele escrito por Charles Osborne.

Osborne tem permissão dos herdeiros de Agatha para produzir obras em seu nome, ainda assim que eu saiba ele so escreveu O visitante Inesperado ( que li a uns 4 ou 5 anos).

Bem, eu não me lembrava de ter lido A Casa Torta, e este livro não tem Monsieur Poirot ou a danadinha da Miss Marple.

A investigação do crime, SIM HÁ UM CRIME, UM ASSASSINATO! fica a cargo do diplomata Charles Hayward, apaixonado por Sophia, neta de Aristide Leonides, o milionario assassinado.

Como Charles é filho do Comissário da Scotland Yard consegue acompanhar o curso das investigaçoes que parecem levar a lugar nenhum.

Acho que é hora de começar a reler os livros da tia Agatha.

Abaixo, Agatha menina:

será que ela sabia que um dia seria chamada de A Rainha do Crime?

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

 

Publicado em livros | Deixe um comentário

8º livro de 2015 – O Caminho para Casa, de Kristin Hannah

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Lexi é uma garota que sempre viveu em lares provisorios.

Mia e Zach são gemeos de classe média alta.

Os tres adolescentes tem a mesma idade, 14 anos.

Quando seus destinos se cruzam surgem várias possibilidades: uma grande amizade, um amor.

E uma tragedia que vai envolver uma cidade inteira.

O primeiro livro de Kristin Hannah que li.

Achei bom.

Publicado em livros | 1 comentário

7º livro de 2015 – Nudez Mortal, de Nora Roberts como J.D.Robb

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Nora Roberts escreveu mais de 30 livros sob o pseudonimo de J.D. Robb.

MORTAL é uma série que tem como protagonista a tenente Eve Dallas.

Nudez Mortal é o primeiro romance que se passa num futuro meio sombrio, 2058.

Nora Rob, ops, J.D. Robb não explica logo de cara como o mundo chegou naquilo, prefere ir revelando aos poucos, assim como o passado da protagonista Eve.

Eve é competente, inteligente, forte, se mete em cada enrascada e NÃO MORRE!!! e é linda, ou seja, a heroina perfeita.

Eu realmente não sei se vou ler o resto da série…

Publicado em livros | Marcado com | 2 Comentários

6º livro de 2015 – Ressurreição, de Jason Mott

coisadelilly.wordpress.com

coisadelilly.wordpress.com

Ressurreição é o livro que deu origem a série Resurrection da AXN, produzida pelo Brad Pitt.

O livro é bem diferente da serie, claro, mas eu comecei a leitura esperando encontrar todos os personagens da série. Mas Harold e Lucille Hargreve e seu filho ressurgido Jacob e tambem o agente Bellamy são os protagonistas deste livro.

Contar mais seria tirar o suspense da série que ainda tem varias temporadas pela frente.

O escritor Jason Mott ficou motivado a escrever Ressurreição deposi de ter sonhado com sua mãe falecida a 12 anos.  No sonho ele conversava com a mãe, contando o que havia acontecido de novo desde que ela morrera.

O sonho ficou em sua cabeça e ao contar isso a um amigo,  o mesmo perguntou: Ja imaginou como seria, se ela realmente voltasse nem que fosse por um dia?

Acho que no inicio Jason encarou o tema como uma forma de ter uma segunda chance com a pessoa que se foi.

 

Publicado em livros | Deixe um comentário